Dicas

Saiba como crimpar um cabo de rede em 3 passos

saiba como crimpar um cabo de rede em 3 passos
Escrito por Lazaro Vergani

Saber como crimpar cabo de rede é um requisito essencial para qualquer integrador/instalador da área de segurança eletrônica, afinal, a comunicação e a transferência de dados e informações também fazem parte de um sistema de segurança eficaz.

Realizar essa tarefa da melhor forma possível significa otimizar o tempo total de instalação, além de garantir a qualidade da transmissão de dados. Para isso, é necessário possuir não só os materiais corretos, mas também conhecer os devidos cuidados.

Confira o passo a passo de como crimpar cabo de rede

Passo 1: separe o material necessário

Segue a lista dos materiais:

  • conectores RJ-45;
  • alicate para decapar o cabo (de preferência, o alicate específico de crimpagem);
  • os cabos de rede necessários para a extensão da instalação.

Em relação aos materiais, o mais recomendado é que você sempre possua fio extra e mais conectores RJ-45 que o necessário para evitar possíveis imprevistos. Lembre-se também de que são necessários dois conectores para cada cabo de rede, um para cada ponta.

Também é essencial possuir o alicate para crimpagem, pois ele é uma ferramenta desenvolvida justamente para este tipo de serviço. A posse do alicate correto lhe proporcionará um menor tempo de instalação e reduzirá muito as chances de crimpar o cabo de mal jeito.

Passo 2: escolha do cabeamento

Existem dois padrões para a ordem dos fios dentro do conector: o EIA 568B (o mais comum) e o EIA 568A. Em ambos os casos, estão dispostos 8 fios agrupados em pares.

Para o EIA 568A, a ordem das cores dos fios da esquerda para a direita é a seguinte:

  • verde e branco;
  • verde;
  • laranja e branco;
  • azul;
  • azul e branco;
  • laranja;
  • marrom e branco;
  • marrom.

Já para o EIA 568B, a ordem é a seguinte:

  • laranja e branco;
  • laranja;
  • verde e branco;
  • azul;
  • azul e branco;
  • verde;
  • marrom e branco;
  • marrom.

Entre especialistas em cabeamento, é sempre intenso o debate sobre qual dos cabos tem melhor conectividade. Entretanto, apesar do EIA 568B ser de longe o mais utilizado, no aspecto prático não há uma diferença perceptível de conectividade entre ambos os padrões.

O fundamental de se manter o padrão dos fios vai além das questões de transmissão de dados, já que outros padrões também podem funcionar. A sua principal importância está na facilidade de manutenção, pois, caso seja necessária, qualquer um saberá a sequência utilizada e terá uma dificuldade menor na resolução do problema. 

Existem três diferentes tipos de cabos, cada um mais adequado para uma determinada função. São eles:

  • cabo straight (10, 100 ou 1000 megabits);
  • cabo crossover (10 ou 100 megabits);
  • cabo crossover para Gigabit Ethernet.

Cabo Straight

Também são conhecidos como “Convencionais”, “Diretos” e “Normais”, por serem os mais comuns e simples. São usados para ligar o computador diretamente a hubs ou switchs, sem mais intermediários.

Para este tipo de cabo é importante saber que o padrão da ordem dos fios deve ser o mesmo em todas as pontas — isto é, na rede inteira — para que a rede funcione.

Cabo crossover

Permite ligar diretamente dois micros sem precisar do hub. É a opção que vale mais a pena quando temos apenas duas máquinas. Neste tipo de cabo, os fios ficam em posições diferentes nos dois conectores, diferentemente do exigido no Cabo Straight.

Ou seja, se em uma das pontas você utilizou a pinagem EIA 568B, na outra você deverá utilizar a EIA 568A. Por essa razão se deu o nome crossover, que em tradução livre para língua portuguesa significaria algo como “cruzado na ponta”.

O crossover pode ser usado para ligar placas de 10 ou 100 megabits, porém, caso você se depare com uma placa de 1000 megabits, basta que altere em apenas uma das pontas o padrão escolhido para outro parecido. Assim, a velocidade não ficará limitada a 100 megabits.

Cabo crossover para Gigabit Ethernet

Placas e switchs Gigabit Ethernet precisam de um cabo crossover especial, crimpado com uma pinagem diferente. Se optar por usar um cabo cross convencional, a rede também poderá funcionar, entretanto, as placas serão forçadas a reduzir a velocidade de transmissão para apenas 100 megabits para conseguirem se adaptar ao cabeamento.

O padrão utilizado para fazer um cabo crossover Gigabit Ethernet é o EIA 568B. Muitos switchs e algumas placas Gigabit podem ser ligados diretamente com os Cabos Straight, já que os transmissores conseguem ajustar a transmissão via software, por meio do Auto-MDI/MDI-X. Mas atenção, não são todos os dispositivos que suportam o recurso. Por isso, os cabos crossover ainda se fazem necessários em diversas situações.

Passo 3: conecte os cabos

Antes de qualquer coisa, observe o alicate. Note que ele possui duas lâminas: uma para cortar a capa do cabo de rede e outra para cortar os fios. É interessante que você tenha adquirido o alicate específico de crimpagem, pois, neste caso, também haverá um espaço próprio para crimpar os conectores. 

Para conectar os cabos, basta seguir este processo:

  1. desencape o cabo de rede. Para isso, basta posicionar a guilhotina respectiva sobre o cabo e girá-la em torno dele. Procure desencapar cerca de 10 cm para que tenha folga no momento de alinhar os fios e apará-los;
  2. em seguida, separe os pares de fios e organize-os, da esquerda para a direita, na ordem do padrão que deseja utilizar;
  3. separados e organizados, segure os fios e estique-os. Então, com a outra lâmina, corte a folga dos fios de forma que sobre apenas 2 cm e que todos fiquem o mais alinhados possível;
  4. agora é hora de inseri-los no RJ-45 e, para que isso seja feito de forma correta, é preciso segurar o conector com a trava virada para baixo e as pontas metálicas voltadas para cima. Em seguida, da direita para esquerda, insira os fios no padrão definido;
  5. antes de crimpar, é necessário verificar se os fios coloridos não ficaram para fora do conector. É necessário que todos estejam dentro do RJ-45 e é recomendado que a capa do cabo de rede entre até a metade do conector;
  6. verifique se os fios estão indo até o final do RJ-45 e encostando na parede oposta, pois é necessário que todas as placas metálicas entrem em contato com os fios;
  7. o último passo é crimpar. Para isso, insira o conector com os fios dentro no compartimento de crimpagem do alicate. Pressione-o com força e repita o processo até que todas as placas metálicas encostem nos fios coloridos.

Ao seguir esses passos seus cabos estarão prontos para serem utilizados e você poderá montar e instalar suas redes tranquilamente. Se possível, faça o teste nos cabos antes de qualquer instalação definitiva. Caso seja necessária a utilização de calhas ou tubos para levar os cabos de um lugar para outro, é melhor que isso seja feito antes da crimpagem, pois os cabos de rede sem os conectores passam mais facilmente pelas tubulações.

Gostou deste artigo? Conseguiu aprender efetivamente como crimpar cabo de rede? Então compartilhe este post nas suas redes sociais para que seus amigos também saibam como o procedimento é simples.

 Faça parte da maior comunidade de segurança eletrônica do Brasil!

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos com as melhores dicas e notícias sobre o Mercado de Segurança Eletrônica.

Sobre o autor

Lazaro Vergani

Deixar comentário.

/* ]]> */