Solução

Nobreak: Veja como ele é importante em um circuito de CFTV

Escrito por Lazaro Vergani

Os equipamentos elétricos e eletrônicos estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Já não se consegue imaginar a vida sem esses dispositivos que prestam serviços importantes e são tão úteis para o nosso dia a dia. Uma das ferramentas que usamos com frequência, embora nem sempre nos demos conta, é o circuito fechado de TV – ou CFTV, como é mais conhecido. Trata-se de um conjunto que oferece recursos de segurança e que, por isso mesmo, precisa receber atenção especial para garantir que esteja sempre em pleno funcionamento.

Mas existe um outro equipamento que pode ser considerado tão importante quanto o próprio CFTV. Estamos falando do nobreak, um dispositivo cujo bom desempenho é essencial para garantir a eficácia de todas as demais ferramentas que integram o sistema. Nesse artigo, vamos falar sobre a importância de uso do nobreak e sua relevância em projetos de CFTV.

Para que serve um nobreak?

O senso comum dá conta que o nobreak é um dispositivo utilizado para manter os equipamentos elétricos e eletrônicos funcionando em casos de queda de energia. Esse entendimento está correto, ainda que incompleto. Na verdade, além de “assumir” o fornecimento de energia em caso de interrupções (por um tempo limitado, é claro, dependente da autonomia de sua bateria interna) o nobreak também atua mantendo a estabilidade da rede elétrica e evitando que picos e oscilações de energia danifiquem os equipamentos.

Por que é importante usar um nobreak?

A energia elétrica fornecida pelas concessionárias em geral não consegue atender os requisitos de qualidade exigidos pelas modernas instalações tecnológicas. É verdade que as interrupções são menos frequentes do que já foram no passado, porém, o aumento do número de equipamentos faz com que mesmo pequenas falhas possam provocar danos de elevada monta.

Nesse cenário, a utilização de um nobreak se apresenta como a solução recomendada para manter o parque tecnológico em pleno funcionamento, uma vez que geralmente consegue manter a estrutura até que o fornecimento de energia seja restabelecido.

É recomendável usar nobreak em um CFTV?

Para responder a essa pergunta, inicialmente, é recomendável uma reflexão acerca da importância de um projeto de CFTV e do que ele armazena. O único objetivo de um circuito fechado é gravar imagens para recuperação e uso posterior, se necessário. Assim, a imagem é principal ativo dessa ferramenta, de modo que devem ser envidados os melhores esforços para preservá-la.

Se não for dada a devida importância aos períodos de interrupção da gravação causados pela falta de energia, o sistema todo deixa de fazer sentido. A ideia principal é que ele armazene todas as imagens, não sendo admissível lapsos de gravação e “vazios” na sua cobertura.

Um nobreak aumenta a segurança fornecida pelo CFTV?

Sem dúvidas. Primeiro, porque garante que as imagens serão gravadas e armazenadas sem interrupção, conforme já explicado. Dessa forma, não haverá meios de esconder qualquer ação inconveniente, uma vez que tudo estará guardado e com meios para pleno acesso.

Além disso, o uso de um nobreak em conjunto com o CFTV pode ser útil também para inibir a ação de criminosos, que eventualmente pensem em interromper deliberadamente a energia com a intenção de agir sem serem reconhecidos. Garantindo a continuidade de operação do sistema, o equipamento contribui para frustrar esse tipo de ato.

Nesse artigo, explicamos a utilidade de um nobreak e sua importância para o funcionamento perfeito de equipamentos eletrônicos, com destaque especial para os projetos de CFTV. Gostou das dicas? Então compartilhe em suas redes sociais!

 Faça parte da maior comunidade de segurança eletrônica do Brasil!

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos com as melhores dicas e notícias sobre o Mercado de Segurança Eletrônica.

Sobre o autor

Lazaro Vergani

3 comentários

Deixar comentário.