Dicas Solução

Manutenção de equipamentos de segurança: quando é a hora?

manutencao-de-equipamentos-de-seguranca-quando-e-a-hora.jpeg
Escrito por Lazaro Vergani

A segurança é um assunto muito discutido em nossa sociedade. Atualmente, o crescente número de roubos, assaltos e invasões tem tirado o sono de muitos empresários e está colocando em risco o funcionamento de seus negócios.

Nessas horas, os equipamentos de segurança são cruciais para manter a ordem de suas atividades. Quando eles não estão funcionando corretamente, podem mais atrapalhar do que ajudar.

Mas você, nosso leitor, sabe quando é a hora de realizar a manutenção em um equipamento de segurança?

Continue a leitura do nosso post de hoje e descubra a resposta para essa pergunta. Além disso, preste atenção nos conceitos explicados abaixo. Vamos lá!?

A importância do reparo em equipamentos de segurança

Os funcionários de uma empresa precisam de proteção e tranquilidade ao exercerem suas obrigações de trabalho. Com o uso de equipamentos de segurança, é possível criar um ambiente seguro, estável e adequado às suas necessidades.

Porém, por exemplo, quando o armazenamento de imagem de um circuito interno de CFTV para de funcionar, toda essa estabilidade é colocada em risco e é necessário evitar essas situações a todo custo.

As manutenções dessas ferramentas servem para tranquilizar todas as partes envolvidas e fazer com que o processo produtivo não seja prejudicado.

Quando é a hora de repará-los?

Não existe uma resposta universal para essa pergunta.

Cada empreendimento possui características que o diferencia dos demais, fazendo com que o momento para realizar a manutenção de seus equipamentos de segurança seja diferente de seus concorrentes e vizinhos.

Deve-se ter em mente também que os profissionais responsáveis por esse procedimento precisam estar preparados e aptos para a sua execução quando solicitados.

Então, esteja preparado para todas as situações que lhe forem solicitadas.

Conheça os tipos de manutenção

Quando falamos nesse assunto, existem vários critérios que devem ser utilizados na rotina de trabalho de um profissional competente e eficiente. Dessa forma, ele precisa conhecer os seguintes tipos de manutenção:

Manutenção Preventiva

Um dos principais modos de atuação de um instalador, a manutenção preventiva, como o próprio nome diz, evita a ocorrência de situações emergenciais em que os aparelhos param de funcionar.

Ao realizá-la, é possível acompanhar e analisar sua performance, determinando o momento exato de sua troca ou reparo, sem que haja algum problema.

Por isso, é recomendado visitar seus clientes em períodos previamente determinados, lembrando de fazer todos os testes e avaliar suas gravações e funcionalidades.

Manutenção Corretiva

Algum cliente já deve ter o abordado solicitando o reparo de alguma câmera ou fiação do circuito do sistema de CFTV de uma residência, não é mesmo?

Esse tipo de situação exemplifica a manutenção corretiva. Ela é caracterizada pela troca ou pelo conserto de algum equipamento defeituoso e inoperante. Sua solução deve ser o mais rápida e assertiva possível, pois a segurança de seu consumidor está em risco.

Entretanto, ela pode apresentar maiores consequências em seu planejamento, pois, nunca se sabe quando ela pode acontecer.

Ambos os conceitos devem ser utilizados em seu dia a dia de trabalho, portanto, fique atento para atender às demandas de consumo do mercado e prestar um serviço de qualidade.

E então, o quão importante a manutenção de equipamentos de segurança é para o seu empreendimento? Conta para a gente no espaço abaixo!

 Faça parte da maior comunidade de segurança eletrônica do Brasil!

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos com as melhores dicas e notícias sobre o Mercado de Segurança Eletrônica.

Sobre o autor

Lazaro Vergani

Deixar comentário.

/* ]]> */