Solução

Entenda o que é um sistema CFTV

estender-500-palavras-entenda-o-que-e-um-sistema-cftv-810x455
Escrito por Lazaro Vergani

Uma das maiores preocupações do homem moderno é a insegurança e o aumento da criminalidade. Nesse contexto, há uma grande procura pela instalação de sistema CFTV (circuito fechado de televisão) em residências, empresas e condomínios.

Sendo assim, o profissional que atua na área de segurança eletrônica precisa conhecer bem essa tecnologia, sua função e benefícios para que possa oferecer um projeto de segurança efetivo e de qualidade aos seus clientes.

Preparamos esse texto para lhe ajudar a entender o que é um sistema CFTV, aperfeiçoando os seus conhecimentos sobre segurança eletrônica, e para explicar as diferenças entre os sistemas analógicas e digitais. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto.

O que é um sistema CFTV?

Circuito Fechado de Televisão é uma tecnologia baseada no monitoramento de ambientes através de câmeras analógicas ou digitais que se difundiu bastante nos últimos anos em residências, empresas, estabelecimentos comerciais e condomínios.

De maneira simplificada, trata-se da colocação de câmeras em pontos estratégicos do ambiente a ser monitorado. Com isso, as imagens captadas são transmitidas para um ou mais pontos de visualização, contribuindo para a diminuição de crimes nesses locais.

Qual a função do circuito fechado de televisão?

Com o aumento dos índices de criminalidade e especialização das técnicas utilizadas nas práticas de crimes, a sensação de insegurança se faz presente em todos os ambientes.

Nesse sentido, o sistema CFTV exerce um papel importante na prevenção e repressão de delitos. Seja identificando os infratores ou inibindo sua ação, a presença das câmeras tem se tornado uma importante aliada no enfrentamento desse problema urbano.

Como é feito um sistema CFTV?

A opção pela utilização da monitoração eletrônica já é uma realidade, com adesão cada vez maior de novos consumidores. A instalação, inicialmente, é feita através do estudo do ambiente com a escolha dos pontos onde serão colocadas as câmeras. Esse mapeamento é de suma importância pois identifica os pontos vulneráveis do ambiente.

Em seguida, define-se o modelo DVR/NVR/HVR, responsável pelo gerenciamento das câmeras, de acordo com o número de equipamentos utilizados. Outro ponto importante é a escolha de um local seguro para a colocação do DVR, evitando que ele seja danificado ou até mesmo furtado.

Qual é a diferença entre o CFTV analógico e o digital?

O sistema de circuito fechado de televisão analógico tem o objetivo de armazenar as imagens que são capturadas por câmeras analógicas e transmitir essas informações a um gerenciador de imagens.

As imagens podem ser gravadas e armazenadas em fitas magnéticas, através de gravadores de vídeos conhecidos como time-lapses, que são uma espécie de videocassete. Simultaneamente, as imagens gravadas são exibidas em um monitor para a devida vigilância na central de controle.

Apesar de tradicionalmente utilizado e de exteriorizar um padrão de qualidade conveniente, o sistema analógico apresenta poucas restrições nas capacidades de qualidade, resolução e segurança. Por exemplo, como o sinal de vídeo transita de modo unidirecional, sem nenhuma proteção quanto à interferência, é possível inserir um sinal falso e o sistema não conseguir identificar a adulteração.

Os sistemas digitais são mais ágeis, flexíveis, efusivos e simples de administrar do que um sistema analógico. Podem ser integrados com outras aplicações de CFTV e ainda oferecer acesso fácil às imagens em tempo real.

Os sistemas digitais proporcionam a diminuição de despesas com a operação, tendo um melhor custo-benefício. As vantagens de sistemas digitais são claramente maiores do que as dos sistemas analógicos.

O sistema de gravação digital tem como característica principal o monitoramento e gravação simultânea de imagens por meio de um computador. A qualidade das imagens capturadas é superior ao sistema analógico, em torno do dobro de resolução. 

O gerenciamento das imagens é feito por meio de softwares específicos que possuem integração com diferentes dispositivos eletrônicos e são gravadas em HD com níveis maiores de proteção, autenticação e privacidade de acesso.

No entanto, atualmente grande parte dos sistemas de CFTV existentes são híbridos, utilizam câmeras analógicas e sistema de gravação digital. Com a gravação digital, a procura por um evento por data ou por uma hora específica é muito mais fácil e inteligente. Consegue-se emitir relatórios de eventos e ainda detectar movimentos. Pode-se acessar remotamente em tempo real com facilidade por rede ou internet.

Com o surgimento dos sistemas digitais, várias inovações foram altamente desenvolvidas nos sistemas de CFTV, agregando facilidades e tornando-se uma ferramenta indispensável de controle e administração.

Porém, a maior dúvida ao adquirir um sistema de CFTV é saber o que deve ser realmente digital no sistema, pois a topologia atual pode contar com vários níveis de digitalização.

As câmeras hoje podem analógicas e terem o sinal convertido pelo sensor e processado de forma digital. A maioria dos meios de transmissão atualmente é digital, porém, foi no processamento de vídeo que os sistemas de CFTV tiveram uma evolução mais marcante.

Estes sistemas acabaram incorporando as funções dos multiplexadores e dos time-lapses, além de muitos outros recursos dos sistemas analógicos. As fitas VHS foram trocadas por HDs, a informática foi desenvolvida e os recursos foram potencializados para trazer novas facilidades.

A visualização e o controle também tiveram grandes mudanças, com alteração dos monitores para PCs. As soluções ficaram mais simples, permitindo que qualquer pessoa com básicos conhecimentos em informática e treinamento opere o sistema tranquilamente, devido ao fato de que grande parte das funções que antes eram de responsabilidade do operador estão implantadas no sistema.

Tendo em vista as várias vantagens dos sistemas digitais, existe atualmente uma enorme direção de mudança dos sistemas de CFTV analógico, especialmente em grandes corporações em que os padrões de qualidade e de inovação tecnológica sejam requisitados.

Essa mudança já está surgindo e deverá aumentar pelos próximos anos, com um crescente aumento na utilização de sistemas digitais e diminuição nos sistemas analógicos.

Além disso, é importante escolher adequadamente os modelos de câmeras de acordo com as necessidades de cada ambiente. Assim, é possível encontrar opções de câmeras com sensor de imagem, infravermelho, para uso interno e externo, com proteção contra chuva e sistema antivandalismo. Após isso, escolhe-se o cabeamento adequado (coaxial ou UTP) e os pontos de energia.

Desse modo, é possível montar um sistema eficiente e seguro capaz de atender às expectativas dos seus clientes.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre o sistema CFTV, que tal aprender como organizar e proteger o seu sistema CFTV ? É possível perceber como o uso do monitoramento eletrônico é relevante e importante quando o assunto é segurança e tranquilidade. Para isso, é importante que o profissional esteja atento e preparado para montar um sistema adequado e capaz de suprir as necessidades de cada tipo ambiente, buscando a eficiência e qualidade do serviço prestado.

Quer continuar aprimorando seus conhecimentos sobre esta área? Então assine a nossa newsletter e recebe conteúdos diretamente em seu e-mail.

 Faça parte da maior comunidade de segurança eletrônica do Brasil!

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos com as melhores dicas e notícias sobre o Mercado de Segurança Eletrônica.

Sobre o autor

Lazaro Vergani

3 comentários

Deixar comentário.

/* ]]> */