Case

Como Funciona Vigilância Comunitária

vigilância comunitária
Escrito por Lazaro Vergani

Devido aos altos índices de criminalidade em todas a regiões do país as pessoas estão buscando mais alternativas para ter segurança.

A Vigilância comunitária é uma modalidade que foi muito difundida nos Estados Unidos nos anos 70, que surgiu como uma resposta a uma onda de violência, especificamente pelo caso de Kitty Genovese, uma mulher de 28 anos foi atacada a facadas e morreu em um bairro de Nova York.

Um dos fatos que mais chocou neste caso foi que várias pessoas ouviram gritos de socorro da vítima mas sem saber como, ou o que fazer, ninguém se dignou a intervir.

Nos Estados Unidos o governo ouviu o clamor popular e em 1972 surgiu National Neighborhood Watch Program em português Programa Nacional de Vigilância de Bairro

Vamos conhecer agora quais são os fundamentos da Vigilância Comunitária e como ela pode ajudar a diminuir os índices de violência

Vigilância Comunitária e sua Organização

A Vigilância Comunitária é totalmente dependente da aceitação e organização do moradores da região a ser monitorada.

Os moradores que tem esta iniciativa se reúnem para definir quais os pontos críticos e conhecer um pouco mais das rotinas básicas da vizinhança já que assim é mais fácil identificar alguma alteração e ficar de olho.

No Brasil uma das característica é a comunicação por meios de redes sociais e aplicativos o que deixa a vigilância comunitária muito mais rápida para identificar situações suspeitas.

Mais do que identificar situações suspeitas a vigilância comunitária tem como principal objetivo coibir qualquer tentativa de roubo ou agressão, uma medida muito eficaz é quando um dos moradores vai chegar em casa mais tarde, envia uma mensagem para os vizinhos que acendem as luzes e saem ao portão para afugentar qualquer ladrão a espreita.  

Além destas medidas geralmente os grupos de Vigilância Comunitária colocam placas em vários locais do bairro vigiado, medida que por si só já diminui o ímpeto de alguns infratores.  

Integração da Vigilância Comunitária com a Polícia

Outra função da vigilância comunitária é a integração com a polícia seja ela militar ou civil. A primeira medida da vigilância comunitária em relação a polícia é medir sua eficácia, saber se existem viaturas e policiais fazendo rondas nas áreas críticas e solicitar reforços quando constatar a ineficácia.

A Vigilância Comunitária também pode solicitar um canal direto com os agentes responsáveis pela segurança no seu bairro, já que em caso de perigo isso pode agilizar muito e evitar que desastres aconteçam.

Tecnologia Acessível a Disposição da Vigilância Comunitária.

Com a evolução da tecnologia podemos encontrar muitos aliados para a vigilância comunitária, principalmente os sistemas de CFTV (Circuito Fechado de TV).

Com um sistema de CFTV integrado entre a vizinhança além de coibir roubos é possível identificar meliantes e seu modus operandi, o que vai minimizar perdas e evitar futuros crimes.

Outros itens que podem ajudar muito são:

-Rádios comunicadores

-Sistema de Iluminação por movimento

-Alarmes de Invasão perimetral

A Vigilância comunitária foi um movimento que surgiu da indignação da sociedade perante a violência, e o apoio a cultura de paz. Os cientistas sociais já identificam a vigilância comunitária como um grande caso de sucesso de eficácia social.

Você que está pensando em reforçar a segurança de seu bairro contate um profissional de segurança eletrônica, ele terá dicas valiosas que poderão te ajudar muito.

 

Onix Security, Com a Gente Tudo é Mais Fácil!

Sobre o autor

Lazaro Vergani

Deixar comentário.

Share This
Navegação
/* ]]> */