Case

Conheça os desafios do mercado de segurança eletrônica em 2018

156207-conheca-os-desafios-do-mercado-de-seguranca-eletronica
Escrito por Lazaro Vergani

De uma maneira geral, o brasileiro não tem o hábito de se inteirar dos assuntos relacionados à segurança. No entanto, é preciso dominar ao menos as noções básicas do tema, como os principais termos técnicos, equipamentos e estratégias. Para os profissionais da área, o desafio fica é oferecer serviços e produtos de qualidade aos consumidores, superando todas as adversidades que mercado de segurança eletrônica apresenta.

No artigo de hoje, falaremos a respeito dos desafios dessa área e de que forma eles influenciam negativamente o setor. Continue a leitura do conteúdo para saber mais!

Competitividade no mercado

Sem dúvidas, um dos principais aspectos que tem trazido dificuldades aos profissionais do ramo de segurança eletrônica é a alta competitividade.

O fato de que cada vez mais pessoas e empresas surgem oferecendo preços abaixo do mercado, tem causado uma saturação no setor. Mas isso acaba sendo prejudicial aos clientes, já que preço baixo nem sempre é sinônimo de qualidade.

Dado esse contexto, a necessidade de buscar capacitação técnica tem se mostrado cada vez mais presente. Para se garantir uma boa posição entre os concorrentes, é necessário manter-se atualizado e altamente qualificado em relação às exigências da mercado de segurança eletrônica. Caso contrário, a tendência é ficar para trás e perder espaço.

Clandestinidade

Somente pessoas físicas e jurídicas que têm certificações específicas e autorização da Polícia Federal podem prestar serviços de segurança. Além disso, é preciso seguir orientações e exigências previstas na Lei 7.102/83. Toda e qualquer atividade prestada no segmento, deve ser regulamentada, fiscalizada e autorizada previamente.

Porém, é muito comum nos depararmos com pessoas que se autodenominam profissionais do setor de segurança e oferecem a prestação de serviços e comercialização de produtos, ainda que não tenham qualquer especialização ou autorização. Ou seja, atuam clandestinamente, competindo com empresas e profissionais regulamentados.

Ao se deparar com alguém que oferece serviços clandestinamente, denuncie à Polícia Federal. Pessoas físicas ou jurídicas que atuam sem cumprir as regulamentações específicas, são consideradas, por lei, como clandestinas. Sua atuação no mercado de segurança eletrônica ocorre com total ausência de condições técnicas e legais, colocando em risco a proteção contratada e abrindo espaço para uma concorrência desleal.

Custos de investimento 

Por fim, é preciso mencionar um dos maiores desafios do mercado de segurança eletrônica: os elevados custos de investimento em desequilíbrio com a constante demanda por preços mais baixos no mercado.

O ramo de segurança eletrônica exige, periodicamente, investimentos em atualização e capacitação na mão de obra, principalmente pelo fato de que novas tecnologias e equipamento são desenvolvidos todos os anos.

Dessa forma, o profissional que obtém uma certificação regular, precisará se submeter a reciclagens com frequência. Além disso, os equipamentos têm prazo de uso e precisam ser trocados ou testados de tempos em tempos.

Infelizmente, na maioria das vezes, esses investimentos não podem ser repassados ao contratante, já que encarecer o preço dos serviços pode significar a perda de uma transação.

Atualização constante

Para lidar com os desafios do mercado de segurança eletrônica é preciso fazer investimentos tanto nas habilidades profissionais, quanto em seus conhecimentos a respeito de técnicas e lançamentos em tecnologia do segmento.

Como você pôde conferir neste artigo, além de lidar com a alta competitividade e a clandestinidade, os profissionais do segmento precisam investir em diferenciais e manter-se constantemente atualizados para garantir uma boa posição entre os seus concorrentes.

Em outras palavras, experiência e informação são recursos preciosos nesse mercado e podem contribuir fortemente com o seu sucesso profissional.

Gostou do nosso artigo sobre os principais desafios do mercado de segurança eletrônica? Então, não deixe de conferir também as cinco principais tendências em segurança em eletrônica que você precisa conhecer!

 

Sobre o autor

Lazaro Vergani

1 comentário

  • O que eu tenho observado neste mercado e falta de honestidade e comprometimento,
    pois não tenho conhecimento técnico mas não sou tão leigo. das 5 empresa que consultei, nenhuma delas demostrou clareza. não informando marca e eficiência correta dos equipamentos.
    As ofertas pelas empresas de comercio so vende e as empresas de monitoramento oferece equipamentos comodato cada uma dizento melhor que a outra.

Deixar comentário.

Share This
Navegação
/* ]]> */